#RPGaDay 10: jogo favorito baseado em um livro

Para esse décimo dia do RPGaDay eu vou fazer uma mudança no tema original (romance inspirado em RPG favorito), porque eu nunca li literatura inspirada em RPG, como os romances de R. A. Salvatore. Então vou aproveitar para lembrar uma das minhas sessões mais inesquecíveis! O novo tema será: jogo favorito baseado em um livro.

Era meu aniversário de 16 anos, há quase 10 anos atrás, e eu resolvi mestrar O Senhor dos Aneis RPG para dois amigos, mas ambientado na Primeira Era. Eu li o Silmarillion, desenhei um mapa da cidade de Gondolin e narrei uma aventura que se passou durante a Queda de Gondolin. Não vou conseguir me lembrar todos os eventos da aventura, mas me lembro que coloquei os personagens bem integrados com a história – eles ajudaram a salvar Eärendil e conseguiram escapar da cidade pela Fenda das Águias.

Foi assim que meu grupo de jogo principal começou, e também a fase legal da minha vida (até aí a vida não tinha sido muito legal não). Obrigado, J. R. R. Tolkien!

Anúncios

#RPGaDay 2: O primeiro RPG que eu mestrei

Como eu disse ontem, minha primeira experiência com o RPG não foi nada boa. Mas eu resolvi insistir, mesmo que fosse preciso mestrar sem nunca ter jogado direito. E foi o que eu fiz.

Nas férias no início de 2004 eu havia adquirido o manual básico de O Senhor dos Aneis RPG, que usava o sistema CODA. Eu também havia ganhado de minha madrinha os suplementos Animais Cruéis e Mágica ProgidiosaSociedade do Anel – Livro de Referência, então eu acreditava estar pronto para tentar minha primeira vez como mestre. Eu reuni três amigos numa manhã de domingo (um deles é meu amigo até hoje e fez parte de meu mais durável grupo) e narrei pela primeira vez.

Me lembro bem o quanto eu estava nervoso. Tive dificuldade em narrar em primeira pessoa, e me enrolei um pouco com o sistema. Mas foi o início de uma campanha divertida. Os personagens se encontraram em Bree, atendendo a um chamado do próprio Gandalf. A cidade era repentinamente cercada por orcs e wargs, e os personagens dos jogadores lideraram a defesa. Saindo de Bree, eles ainda passaram pela Floresta Velha e se encontraram com Tom Bombadil em pessoa. E é tudo que eu consigo lembrar.

A campanha durou quase o ano todo, e terminou na Batalha dos Campos de Pelennor, acompanhando toda a Guerra do Anel, nos bastidores. Naquela época eu ainda não sabia narrar direito, e as sessões se resumiam a combates, mas foi um bom começo, e algumas cenas divertidas são lembradas até hoje.

Amanhã, o primeiro RPG que eu comprei! E não, não foi O Senhor dos Aneis!