Recluse – tradução de um oráculo rápido para RPG solo

Recluse é um oráculo para RPG solo bastante simples e elegante, publicado originalmente em março de 2019 no blog Graven Utterance. Recentemente encontrei essa postagem no twitter e o autor me autorizou a traduzi-la e publicá-la aqui!

Recluse: uma mecânica solo

Aqui está uma mecânica simples usando dados para responder a perguntas com foco em dois objetivos:

Interpretação rápida

Sem fazer contas, pesquisar em longas tabelas ou anotar condições para entender os resultados de uma rolagem. Ao invés disso, fazemos apenas comparações entre valores de dados e um juízo de probabilidade alta/baixa. Depois de uma ou duas rolagens de teste, dá pra fazer isso num piscar de olhos.

Surpresa

Muitas ferramentas como essa injetam aleatoriedade na forma de reviravoltas na trama, mas a reviravolta geralmente é introduzida enquanto a pergunta é respondida, ou depois de ela ser respondida. Se vocês está mestrando ou jogando sozinho, isso significa que você está adicionando elementos à sua narração que você não esperava adicionar, mas isso não é realmente surpreendente, de modo que os jogadores ficam surpresos quando pensam que sabem o que está acontecendo, mas no fim das contas eles não sabem. Esta ferramenta tenta imitar esse sentimento de surpresa tornando o Mestre um narrador não confiável; sempre que você faz uma pergunta usando essa mecânica, é possível que a própria pergunta esteja errada, o que gera reviravoltas menos previsíveis.

Você pode usar essa mecânica como um substituto rápido para o oráculo em seu emulador de mestre favorito. (Eu gosto do so1um e do CRGE).

Consultando o oráculo

Você vai precisar de 2d6 de uma cor e 2d6 de outra. Vou usar dados pretos e brancos.

Para resolver uma questão de sim ou não, role um dado preto e um dado branco. Se o branco for mais alto, a resposta é Sim. Se o preto for mais alto, a resposta é Não.

Para descobrir se a resposta tem mais nuances do que apenas um simples Sim ou Não, observe também o valor de cada dado. Se ambos estiverem baixos (3 ou menos), adicione um Mas. Se ambos forem altos (4 ou mais), adicione um E.

Exemplo

Você pergunta, “O vampiro pega fogo?”. Você rola um dado branco e um dado preto e obtém 5 branco e um 4 preto. Isso é um Sim, porque o dado branco é maior, e um E, porque ambas as rolagens são 4 ou mais. Se o dado preto tivesse tido um resultado 3, teria sido um simples Sim em vez disso.

Eventos prováveis e improváveis

Sim e Não são igualmente prováveis se você usar um dado de cada cor. Se as circunstâncias forem diferentes, inclua um dado adicional em favor do resultado mais provável quando você rolar, mas apenas mantenha o dado mais alto daquela cor ao comparar os valores.

Exemplo

Você pergunta, “Lídia consegue saltar por cima da cerca?”. Ao contrário do lobisomem que está atrás dela, ela é apenas uma frágil humana, então é muito improvável que ela consiga. Você rola um dado branco e dois dados pretos. Você obtém um 3 branco, um 3 preto e um 5 preto. Você ignora o 3 preto, então a resposta é um simples Não; ela não consegue pular.

Nota: se você fizer as contas, poderá notar que é mais ou menos três vezes mais provável obter um E do que um Mas em uma jogada desigual, já que você está descartando dados baixos. Isso representa resultados mais extremos para gerar mais drama.

E se eu rolar resultados iguais?

Se os resultados dos dados forem iguais, alguma pressuposição por trás da pergunta está errada! Isso significa que você está assumindo como certo algo que torna impossível responder a pergunta com “Sim” ou “Não”. Se aquilo que a questão pode estar assumindo estiver óbvio, mude isso e faça outra pergunta. Você também pode usar o seu gerador de reviravoltas favorito se precisar, mas tenha em mente que a pergunta em si estava errada; você precisará revisar suas pressuposições sobre a situação e o mundo, não apenas adicionar algo novo.

Se você nunca pensou sobre perguntas dessa forma, pode ser difícil reconhecer o que uma pergunta pressupõe. Uma forma de fazer isso é imaginar o que teria que ser igual no cenário quer a resposta fosse Sim ou Não. Por exemplo, se eu perguntar, “O ajudante do vilão escapa antes que o trem exploda?” há muitas coisas que teriam que ser iguais em qualquer das respostas, a mais óbvia sendo a de que o trem explode! (Esta é uma pressuposição introduzida pelo uso de antes). Existem outras pressuposições, como a de que o vilão tem um ajudante, e até mesmo a de que existe um trem.

Exemplo

Você pergunta: “Sam pegou a arma do bandido?” e rola um 4 branco e um 4 preto. Isso significa que não é possível responder “Sim” ou “Não”, mas por quê? Você pensa, “Bem, talvez a coisa que o bandido está segurando apenas pareça ser uma arma”, mas decide que isso não funciona porque a arma foi disparada apenas um minuto atrás. Em vez disso, você percebe que o bandido não é um bandido, mas um policial disfarçado! Você continua com uma pergunta crucial: “Sam sabe que está interrompendo uma operação policial?” Dedos cruzados…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s