Abismos & Aberrações – próximo lançamento da Tragos Games

Em 2014 Dungeons & Dragons completará 40 anos, e eu quero comemorar a data publicando o meu D&D. Essa seria a definição mais simples de Abismos & Aberrações.

O projeto A&A começou pouco depois que eu travei contato com o Old Dragon. Eu gostei muito do jogo, mas ele também me deu vontade de criar minha própria versão de D&D, uma versão que fosse mais simples e mais narrativa, mas ainda assim old school, na ambientação e no espírito. Essa é a ideia que norteia a criação de A&A. Para isso eu busquei inspiração no próprio OD e em outros retro-D&Ds, como O Dungeon Crawl Classics, embora o resultado final tenha ficado bem diferente de uma versão da primeira edição de Dungeons & Dragons.

Numa próxima oportunidade entrarei em detalhes acerca das inúmeras versões que antecederam a versão de A&A que está sendo desenvolvida nesse momento. Nesse post quero me focar no conceito atual do jogo: outra definição possível de Abismos & Aberrações seria a do encontro de D&D com a literatura de Lovecraft e a filosofia de Nietzsche. Os aventureiros confrontam criaturas terríveis e os adoradores de seus deuses alienígenas, mas não contam com magia arcana nem com a ajuda divina.

Em Abismos & Aberrações não há lugar para paladinos de armadura brilhante, bardos galanteadores, magos de chapéu pontudo ou fiéis de deuses bondosos. Os personagens dos jogadores são anti-herois temidos, os únicos dispostos a enfrentar a morte e a insanidade para adentrar os abismos e combater as aberrações.  Eles se utilizam apenas de armas, habilidade e coragem. Eles não têm como objetivo a salvação dos homens, a conquista de tesouros, de fama ou poder. Os exploradores de abismos e caçadores de aberrações, como são chamados, são homens que encontraram nesse arriscado ofício o sentido de sua existência. São homens que existem para enfrentar o perigo.

Por isso a epígrafe do jogo é o famoso aforismo de número 146 de Além do Bem e do Mal de F. W. Nietzsche: “Quem combate monstruosidades deve cuidar para que não se torne um monstro. E se você olhar longamente para um abismo, o abismo também olha para dentro de você.”. Mas a obra de Nietzsche que mais influencia A&A é Assim Falou Zaratustra.

O sistema de A&A lida de forma inédita com a fórmula padrão de D&D. Em primeiro lugar, não há raças ou classes: todos os personagens dos jogadores são humanos exploradores de abismos e caçadores de aberrações. Em segundo lugar, as características do personagem (atributos, ataque, defesa, perícias, etc.) são todas colocadas no mesmo nível. A ideia é que não faz sentido haver um valor de força, um modificador de força determinado por este valor, um bônus de ataque determinado pela classe e pelo modificador de força, que por sua vez seria confrontado com um valor de defesa, este determinado pelo equipamento e pelo modificador de destreza, este determinado pelo valor de destreza, quando na realidade o que acontece é que um personagem tem uma certa chance no dado de acertar seu oponente, por exemplo, de 50%, caso eles possuam as mesmas características. Para que essa profusão de elementos, se a chance de acerto é baseada em algo tão simples?

Assim, os personagens de A&A possuem 20 atributos:

Ataque à Distância

Equilíbrio

Intimidação

Reflexos

Ataque Corpo a Corpo

Equipamento

Intuição

Resistência Física

Bloqueio

Força

Liderança

Sanidade

Conhecimento

Furtividade

Percepção

Velocidade

Coragem

Habilidade

Raciocínio

Vigor

Além disso, os personagens possuem um nível de 1 a 5. Num próximo post falaremos mais sobre o sistema, mas aqui vai uma prévia, um exemplo de teste em A&A:

Um personagem de nível 1 cujo valor do atributo Ataque com Armas Corpo a Corpo é 4 e, portanto, cuja chance de sucesso numa ação de Ataque com Armas Corpo a Corpo é 9, tenta atingir um jovem Dragão, Aberração que ele mais odeia, com uma lança. O Dragão tentará se esquivar do ataque do personagem, e sua chance de sucesso de Reflexos é 10 (pois seu nível é 1 e o valor de seu atributo Reflexos é 5). Somado o bônus pela Aberração que ele odeia, a chance de sucesso do personagem passa para 10. Uma vez que a chance de sucesso 10 do Dragão não dá nenhum bônus ou penalidade, 10 é a chance que o personagem tem, em um dado de vinte faces, de atingir o Dragão. Com um resultado 1 a 10 no dado, ele é bem sucedido; com um resultado 11 a 20, ele falha.

Com isso entramos nos antagonistas do jogo, as aberrações. Há 10 tipos de aberrações:

Abissais

Amorfos

Antigos

Aranhas

Bestiais

Desmortos

Dragões

Gigantes

Serpentes

Vermes

Cada tipo não é apenas uma espécie de monstro, mas uma classe de seres. E cada caçador odeia uma aberração mais do que todas e teme outra aberração mais do que todas.

Embora a base do sistema já esteja pronta, A&A ainda está sendo desenvolvido. Vocês poderão acompanhar seu desenvolvimento aqui, e poderão fazer sugestões e críticas.

Num próximo post, a historia das versões anteriores de A&A e como chegamos até aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s